Reclamação resolvida
Credibom - Já abri um processo junto do ministério público!
Reclamação     78609
Apresentada em 06 de julho de 2011, por Helve Lucio Moreno Abelha.
Motivo da Reclamação: Burla

Olá a todos!
Na ano de 2006 fiz um contrato de financiamento junto da Credibom para a compra de um veiculo novo, passado 2 anos, resolvi procurar uma empresa de GPL ( Gás) para fazer a instalação no meu veiculo, pois o mesmo estava me dando muita despesa com a gasolina, esta oficina esta sendo gerida pelo técnico de instalação Carlos Richard Furtado, o mesmo instalou um equipamento usado em meu carro, o qual começou a dar varias avarias no sistema eléctrico (Centralina), depois de muitas voltas a oficina, entrei num acordo com o Carlos para que ele me comprasse o veiculo, fazendo assim a quitação total do mesmo diante da Credibom, um mês passou e o Carlos fez uma viagem com meu carro a Setúbal, onde me disse que teve um acidente dando perda total do veiculo, com medo de ficar no prejuízo, aceitei ele ficar pagando as prestações do carro até ter condições de o quitar, mas depois de efectuar o pagamento de mais ou menos 15 prestações, desapareceu sem deixar rastro, então resolvi procurar a GNR, onde descobri que o carro não teve qualquer acidente, mas sim, foi vendido, e já se encontra na posse da terceira pessoa. Aqui comecei por conta própria fazer uma investigação, com ajuda de uma amiga da conservatória de registo de automóvel, onde consegui obter os documento que foram apresentado em Lisboa, entre esses documentos constam: Contrato de compra e venda com uma assinatura minha falsificada, carta de liquidação da Credibom, com assinatura de seu procurador, registado em cartório e reconhecida por um advogado, carta essa que comprova a retirada do meu carro da reserva de propriedade da Credibom sobre o mesmo. Resumindo: a Credibom esta me cobrando o restante da divida do carro, mas para a conservatória os documentos apresentados são validos e reconhecidos em cartório. A Credibom diz qua nao consta em seus registos qualquer liquidação. Agora, quem falsificou tudo isso? O carlos? Um mecanico? Teve ajuda de mais alguém com certeza! Ja abri um processo jundo ao ministerio publico, e eles ja estao a investigar, mas tenho medo que isso seja abafado, pois isso é serio, uma pessoa pega seu carro, sem documentos, um carro com reserva de propriedade e aparece dois meses depois o seu carro quitado, na mao de outra pessoa que nao sabe de nada, que isso? Que quadrilha tão organizada é essa? Será que as autoridades, e ate mesmo o poder das finaciadoras não podem travar isso? É uma vergonha!

7272

Ainda não obteve resposta

Comentários (4)

  • avatar
    augusto ricardo Olá ! Vamos precisar minimamente o seu caso:
    1º. o senhor não vendeu o veiculo entregou o seu débito à Credibom ao Carlos.Para tal era necessário acordo devidamente escrito e reconhecido. O veiculo entrou em perda total (?!?) o senhor viu o veículo? Afinal ele ainda era seu ! 2º. Deverá entrar (penso que já o fez) com queixa por falsificação de documentação . Claro que A Credibom terá de lhe cobrar o restante em dívida . Ninguem desaparece sem mais nem menos ao M.P. A sua "colaboração"
    com a vigarisse foi em confiar demasiado e repito muito embora com um débito em aberto fica "satisfeito" com a conversa fiada do Carlos . Existem organismos e até pessoas que podem informa-lo, antes de fazer qualquer negocio para não se prejudicar. Deverá insistir no M.P. (polícia Judiciária ) sobre o andamento da investigação.
    mais algum pormenor que eu possa ajudar força !
    Agora terá de aguardar com serenidade e é você que não deverá deixar morrer o Processo de Falsificação de Documentos. A existência do Contrato , em vigor, na Credibom, obtendo uma cópia, que infelizmente terá de pagar, será o suficiente para que a polícia verifique que há crime. Quanto a ser ressarcido o que poderá acontecer é que o tal Carlos não apareça e que o veículo, uma vez na posse de outra pessoa , seja apreendido e ficará nas instalações da P.J. anos a fio á espera de conclusão processual. Boa sorte !











    2011-07-22 15:12:15
  • avatar
    antonio eduardo jeronimo ladeira meus senhores da credibom, os senhores estao a reclamar um plafon dum cartao vosso ta certo, ta certo nao tanto tens voces razao como eu a tenho , as uns anos voces deram me um cartao com um determinado valor , mas eu nunca utilizei o dito cartao porque os senhores da credibom fizeram o favor de nunca me mandar o pin do dito cartao, e agora diveram a lata de me mandar outro cartao novo sem eu nunca o ter pedido, e ainda tiveram o descaramento de me meter em tribunal.
    2012-01-13 04:38:26
  • avatar
    ROSA MARIA QURESMA é isto da credi bom tem muito que se diga mas estou quase a provar que so querem é exturquir dinheiro a quem trabalha.mais uns dias e vamos ver ver quem é quem e tambem recomendo ao tal senhor luis sequeira que nem mais um passo de na minha direção pois não vai ficar assim .a conta esta liquidada e quem ficou com o dinheiro não sei.é muito estranho deixarem passar dois anos e não dizerem mais nada.so que o meu filho atrasou-se dois meses no pagamento e apareceu logo la um senhor da credibom e ele acertou tudo com ele pois as coisas não batem certas e isso foi muito depois de 2010 portanto algo se passa e estamos certos que vamos descobrir.com os meus cumprimentos.
    2012-10-11 12:27:03
  • avatar
    taninha a mim aconteceu m a mesma coisa, deixei o carro a venda no stande, o carro foi vendido e foi liquidado a credimon! neste momento, eles m ameacam nao ter pago a divida, o prob foi que no vera(vivo no estrangeiro) fui as financas e o carro ja nao s encontra em meu nome! a questao nao fica em como a divida foi liquidada, mas como é que é possivel uma financiadora mudar ou suprimmir o registo de proriedade , quando ainda existe uma divida! e esta em??????
    2013-01-23 17:14:40

Apenas utilizadores registados podem fazer comentários.

Faça login e regresse novamente a esta página para comentar.